quarta-feira, 14 de outubro de 2015

INTENÇÃO + AÇÃO = RESULTADO


INTENÇÃO + AÇÃO = RESULTADO
Por Diogo Beltrame


Quando eu digo para viver o momento presente, eu quero dizer apenas que ele é a única realidade possível de ser vivida. Não é possível viver o futuro e nem o passado, pois o primeiro são apenas projeções, e o segundo memórias.

Viver em qualquer espaço-tempo que não seja o presente não passa de mera ilusão, um sonho que gera total entorpecimento em relação á realidade. Esses são os fatores principais da entropia psíquica e do decaimento atômico, pois quando a pessoa entra neste estágio é como se um manto de tecido preto fosse jogado sobre os núcleos atômicos, e este manto impede a passagem da luz, bloqueando a passagem da fonte do fluxo da vida através de você.


Mas é necessário sim ter metas e objetivos. O caminho natural de qualquer ser vivo é o de prosperar, evoluir e de crescer, e quem não está disposto a fazer isto terá sério problemas. Viver o presente não é ficar em casa assistindo sessão da tarde e esperando que o Universo venha a abastecê-lo com as coisas que você quer. Neste sentido, a frase “Nada cai do céu” faz todo sentido.

Tenha metas sim, tenha objetivos e queira realizar e conquistar as coisas que lhe fazem bem. E do ponto de vista prático, faça o que tem de ser feito. Faça o seu melhor. Nem mais e nem menos, apenas o seu melhor, e não se preocupe com o resultado.

Trabalhe, estude e se aperfeiçoe na área em que você atua. Tenha planos de desenvolvimento de carreira e vontades pessoais. Você está aqui para criar e, para que qualquer criação seja possível, é necessário que se tenha vontades, pois é nesta energia do querer que estão os portais que possibilitarão as ações necessárias para chegar lá.

A intenção gera o pensamento. O pensamento gera as ferramentas energéticas e as emoções necessárias para agir. E a ação gera o resultado. Este é o ciclo que move as coisas. Intenção sem ação não gera nada. Pensamento sem ação não gera nada. E, emoções sem ação, não gera nada.

Portanto, faça o que tem de ser feito.
Mas não creia que a sua felicidade está atrelada ao seu objeto de desejo.

Quem atribui a sua felicidade em suas conquistas passa a desejar muito aquela determinada coisa, pois está apostando todas as suas fichas naquilo, e junto com o desejo virá o medo de não alcançá-lo. E, onde o medo estiver presente, é mais dele que virá como resultado das suas ações. Quem deseja muito alguma coisa é um forte candidato a não tê-la.

Saiba que, coisas não podem preencher pessoas, e pessoas não podem preencher outras pessoas.
Você só pode se preencher de você mesmo.

A felicidade não é algo a ser conquistado, mas sim percebido.

Seja feliz com o que você tem e faça o que tem de ser feito, mas não se preocupe com o resultado das suas ações.

Diogo Beltrame

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
http://stelalecocq.blogspot.com/2015/10/intencao-acao-resultado.html
Fonte - https://www.facebook.com/diogo.beltrame.5

LUZ!
STELA


2 comentários:

  1. Gustavo Aparecido C. Teixeira14 de outubro de 2015 23:31

    Eu acho que não sou o primeiro e nem o ultimo, mas tenho dúvidas.
    Acho que todos aqui conhecem o livro de Rhonda Byrne, "O Segredo", que é algo como, "Eu quero contar ao mundo sobre a lei da atração, porém não acho que ele esteja preparado".
    E há também Esther Hicks que fala por meio de canalização por Abraham Hicks.
    Rhonda disseminou a idéia de que o pensamento dominante atrai todos os fatos, acontecimentos e manifestações da vida, e não menciona esforços conscientes como algo de extrema importância pra que os seus desejos se manifestem.
    Os Hicks são mais profundos, e dizem que pra que algo se manifeste em sua experiencia, você coloca aquilo no seu "vórtice", e só precisa vibrar na mesma frequencia e aquilo estará a caminho.
    E não mencionam esforços conscientes como fator de extrema importância no processo de manifestação, pelo contrário, dizem que quando você está alinhado com a vibração daquilo que deseja, isso vem fácil e sem esforço.
    Certa vez vi um trecho de um dos seminários, em que de forma metafórica, Esther diz que "Se nós estivessemos em seus corpos físicos, decidiríamos ser preguiçosos, e entrar em um estado de apreciação de todas as coisas".
    Na opnião de vocês, qual seria a explicação mais plausível?
    Eles estão omitindo fatos?
    Eles estão mentindo?
    Ou
    Estão em parte, certos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Gustavo! Na minha experiencia pessoal, eu digo que eles estão absolutamente certos! Principalmente, os Abraham. O Vórtice, para mim, nada mais é do que aquele lugar/vibração/frequencia que vc atinge quando está alinhado com sua parte alem daqui.... (Eu Superior, Presença, Fonte... seja lá o nome que se dê) - quando você permanece naquele estado de BEM ESTAR inabalável. É neste espaço "mágico"que vc cria e manifesta as coisas... seja o que for... saúde, amor, paz, abundancia, viagens, casa nova, etc... O que ainda pode tornar o permanecer neste estado mais dificil é a dúvida, o medo e a crença no nãó-merecimento, etc.... Mas quando vc consegue deixar tudo isso de lado e permanece neste espaço... tudo vem com graça e facilidade! O Segredo foi um grande avanço mas os Abraham nos ensinam o "pulo do gato" ;)

      Excluir