quinta-feira, 25 de junho de 2015

PSA'S - PESSOAS ALTAMENTE SENSÍVEIS


PSA'S - PESSOAS ALTAMENTE SENSÍVEIS
Como pessoas altamente sensíveis interagem de forma diferente com o mundo


As pessoas altamente sensíveis já receberam muitos rótulos no passado – foram descritas como frágeis, excessivamente emotivas ou intensas. Mas a pessoa altamente sensível é muito mais que lágrimas e sentimentos em abundância.

As pessoas de personalidade empática são biologicamente condicionadas a ter o comportamento que têm. Por isso sua abordagem ao ambiente físico em volta é totalmente diferente, e isso não é necessariamente algo negativo.

Veja a seguir algumas maneiras em que as pessoas altamente sensíveis interagem com o mundo em volta diferentemente de suas contrapartes mais “casca grossa”.


O ambiente que a cerca pode facilmente ser estímulo excessivo para uma pessoa altamente sensível.

Barulho alto, muita gente em volta, decisões importantes a tomar – tudo isso é difícil de ser suportado por uma PAS, especialmente se ela tem pouco tempo de calma e solidão para se recuperar. Isso é porque a resposta emocional da PAS é muito ativa, diz Elaine Aron, autora de Use a Sensibilidade a Seu Favor – Pessoas Altamente Sensíveis e uma das primeiras pesquisadoras científicas a debruçar-se sobre esse traço de personalidade.

“Isso acontece porque a PAS processa tudo em volta com muita profundidade”, disse Aron ao Huffington Post. As PSAs processam o ambiente que as cerca e os acontecimentos da vida com base em suas emoções. Assim, quanto mais intensas e avassaladoras as circunstâncias, mais profundamente elas sentem.

A PSA capta as sutilezas presentes no ambiente onde estão.

Você mudou as coisas de lugar em sua sala?
Sua mulher disse algo que o magoou no jantar?

As pessoas sensíveis captam muitas nuances sutis, diz Aron, quer sejam coisas concretas ou estados de ânimo emocionais. “Há uma intuição em relação ao que as cerca, em relação a coisas das quais outras pessoas geralmente não têm consciência”, ela explicou.

Essa intuição também as guia em seus próprios relacionamentos. As PSAs captam atitudes diferentes que podem passar despercebidas de outras pessoas. Se você mudar o tom de voz ou mandar uma mensagem de texto em tom mais curto e grosso que o normal (por exemplo, usando pontos finais em vez de pontos de exclamação), é provável que a pessoa altamente sensível perceba.

As PSAs são mais emocionais em seus relacionamentos.

As pessoas altamente sensíveis querem e precisam de relacionamentos profundos. As pesquisas de Aron mostraram que as pessoas sensíveis tendem a ficar mais entediadas no casamento, principalmente porque, com o tempo, a interação profunda entre o casal pode ir se rendendo à rotina.

Mas isso não é necessariamente negativo. Aron diz que a falta de interações significativas não quer necessariamente dizer que uma PAS vai abandonar o barco – vai apenas motivá-la a buscar conversas mais estimulantes.

Para uma pessoa altamente sensível, a chave para um relacionamento bem-sucedido está em transmitir ao outro o que ela deseja do relacionamento e encontrar um parceiro que entenda que suas emoções fazem parte de sua natureza. “As pessoas sensíveis não podem deixar de expressar o que sentem”, diz Aron. “Elas mostram sua raiva, mostram sua felicidade. É fundamental que seu parceiro aprecie isso.”

Às vezes a pessoa altamente sensível prefere voar solo.

As PASs funcionam melhor em ambientes mais calmos, especialmente no local de trabalho, diz Aron.

“Os escritórios de plano aberto muitas vezes não são ambientes produtivos para elas”, explica a psicóloga. Essa preferência por operar a sós pode aplicar-se também às atividades de lazer, fora do escritório.

Ted Zeff, pesquisador e autor de vários livros sobre as características da personalidade altamente sensível, disse anteriormente ao HuffPost que as PSAs muitas vezes também evitam os esportes ou atividades físicas em grupo, porque têm a impressão de que cada gesto seu está sendo observado.

As PSAs podem ser mais sensíveis a cafeína e álcool.

Esse não é o caso sempre, com certeza, mas Aron diz que os autotestes que ela aplicou em sua pesquisa indicam que, na média, as PASs podem ter mais sensibilidade a estimulantes, como cafeína, e substâncias como o álcool. E a fome também as incomoda mais.

Conflitos ou desavenças as deixam ansiosas.

As PASs têm dificuldade em lidar com conflitos e desentendimentos, diz Aron.
Elas têm duas abordagens diante dessas situações, e uma está em guerra com a outra.

“As pessoas sensíveis se sentem divididas entre defender o que consideram justo ou se abster de intervir, porque não querem provocar uma reação violenta de outras pessoas”, disse Aron. “Elas são muito sensíveis aos ambientes em que são julgadas por sua sensibilidade ou por qualquer outra coisa.”

Por outro lado, as pessoas altamente sensíveis possuem o dom de lidar de modo racional com os desentendimentos. Graças a seus altos níveis de empatia, elas conseguem colocar-se na posição da outra pessoa e enxergar seu lado da discussão, explicou Aron.

Em última análise, o que a pessoa sensível precisa fazer é abraçar essa característica de sua personalidade e não combatê-la.

“As pessoas altamente sensíveis dão ótimas líderes, amigas e parceiras”, diz Aron.

Em outras palavras: continue a ter esses sentimentos, PAS, mesmo que a façam chorar.

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
http://stelalecocq.blogspot.com/2015/06/psas-pessoas-altamente-sensiveis.html
Fonte: Brasil Post

LUZ!
STELA


8 comentários:

  1. Me identifiquei muito, e até quero adquiri o livro de Elaine Aron, porém, não encontro, onde vende está sempre esgotado, o que é lamentável...

    ResponderExcluir
  2. Aonde posso encontrar o livro de Elaine Aron!!??

    ResponderExcluir
  3. Também sei que as pessoas PAS quando alguém lhes faz mal, podem perdoar, mas passam a deixar de fora do seu coração essa pessoa, é verdade?

    ResponderExcluir
  4. muito interessante! Muitas pessoas se sentem mal por ter tanta sensibilidade. Esse texto é um bom apoio no autoconhecimento!

    ResponderExcluir
  5. quero compartilhar minha impressão ao ler este artigo, desde que li ele estou em choque, tenho 38 anos, passei toda minha vida sofrendo a ate hoje pago um preço muito caro por ser assim, e nunca soube que esta caracteristica vc nasce com ela, ao ler o texto a impressão que tive foi que alguem tinha escrito meu manual de instruçao. Estou louco para ler o livro mas nao estou encontrando.

    ResponderExcluir
  6. Quem achar o livro, informe o link. Também não localizei em nenhum lugar!!!

    ResponderExcluir