quarta-feira, 15 de julho de 2015

APRENDENDO A DOMINAR A MENTE


APRENDENDO A DOMINAR A MENTE
Elisabeth Cavalcante 


Embora a palavra dominar a mente seja usualmente empregada, a verdade é que ela não expressa totalmente a realidade.

A mente não pode ser dominada, o que podemos fazer é aprender a não dar a ela energia
suficiente para que nos mantenha aprisionados.

Quanto mais atenção e foco mantemos nos conteúdos da mente, maior poder lhe atribuímos e, consequentemente, tornamonos seus escravos.


Para que possamos assumir o pleno controle de nossas vidas, é imprescindível que nos mantenhamos sempre alertas sobre a qualidade dos pensamentos, crenças e sentimentos que cultivamos.

Na medida em que nos habituamos com esta prática, o exercício se torna cada vez mais fácil, até chegar o momento em que conseguimos ficar plenamente conscientes das tentativas da mente de nos manter aprisionados a problemas, preocupações, medos e inseguranças.

Quando isto acontece, a vida se torna automaticamente mais calma, relaxada, celebrativa e serena, pois já não vivemos no passado, nem projetados adiante, no futuro, buscando antever soluções para problemas que só existem no plano da nossa imaginação.

É este o real significado da palavra libertação.

...Consciência é não dual e a mente é dual. Então apenas observe. Não lhe ensino algumas soluções. Eu lhe ensino a solução: basta recuar um pouco e observar. Crie uma distância entre você e sua mente.

Seja isso bom, belo, delicioso, algo que você gostaria de desfrutar intimamente ou que seja feio permaneça tão longe quanto possível.

Veja isso como se você estivesse vendo um filme...

Identificação é a causa raiz da sua miséria. 
E toda identificação é identificação com a mente. 
Apenas dê um passo para o lado e deixe a mente passar. 
E logo você será capaz de ver de que não há nenhum problema...

~ Osho

Por favor, respeite todos os créditos ao compartilhar
http://stelalecocq.blogspot.com/2015/06/aprendendo-dominar-mente.html
Fonte - STUM 

LUZ!
STELA


Nenhum comentário:

Postar um comentário