quinta-feira, 30 de março de 2017

O PERIGOSO CAMINHO EM DIREÇÃO AO DESPERTAR - Parte II


O PERIGOSO CAMINHO EM DIREÇÃO AO DESPERTAR
Parte II - por Bernhard Guenther

(PARTE I - AQUI)

"Devido à falta de um estado de maior consciência, o planeta Terra é um pequeno inferno, onde pela graça divina ou infernal mal, o indivíduo nem percebe nem avalia a sua condição precária ou a nebulosidade de sua consciência. 

Como verdadeiros loucos, cada sapiens, como Don Quixote, o nobre castelhano, ataca o seu próprio moinho de vento. Assim, batalha após batalha, a juventude se perde, as ilusões morrem, a pureza murcha e os últimos lampejos de lucidez desaparecem gradualmente.



Se formos deuses perversos ou espoliadores imorais, não poderíamos inventar um método melhor para fazer um grupo de escravos trabalhar pacificamente do que fazê-los crer, por meio da hipnose coletiva, que eles são felizes e importantes. Teríamos então robôs perfeitos que trabalhariam incansavelmente, produzindo o que desejamos. 

Além disso, esses robôs produziriam e se manteriam. Pode-se argumentar que sapiens, ao contrário de outras espécies, semeia, produz e trabalha apenas para si e não para outros seres. Isso é verdade para os produtos e materiais que os sapiens usam para sua própria manutenção. Nenhuma espécie não humana rouba o produto material proveniente dos esforços dos sapiens.

Por outro lado, este não é o caso com o fruto sutil produzido pelo sistema nervoso humano na vida cotidiana. Este fruto é rapidamente colhido por certos seres que são muito mais elevados na escala evolutiva do que o ser humano; verdadeiros deuses do espaço, que lucram com os esforços humanos, mas que por sua vez cumprem certas funções cósmicas e ocupam uma posição importante na economia universal. 

Esses seres foram mencionados anteriormente: eles são os Arcontes do Destino.

Todos os habitantes da Terra estão sob o domínio de um ou mais desses "deuses", que regulam, moldam e dirigem o destino da humanidade. Mas não é assim para o destino do hermetista, que atinge a sua autonomia vital num determinado momento, libertando-se do mandato dos arcontes.

Os Arcontes do Destino são seres aterrorizantes, não porque sejam maus, mas devido à sua severidade fria e inexorável na manipulação dos sapiens. Se formássemos um símbolo para estes seres, sem dúvida eles seriam retratados com um chicote nas mãos, um cinto de cerdas ou fios de rede com os quais castigariam a humanidade para garantir seu progresso, embora esta evolução possa ser imperceptível durante nosso tempo terrestre. Por exemplo, esses juízes ocultistas provocam impiedosamente uma guerra mundial em que milhões de pessoas morrem.

Os Sapiens, em sua luta extrema pela existência e em suas várias relações com os ambientes naturais e sociais que os rodeiam, inevitavelmente experimentam todo tipo de tribulações, sofrimentos, fraudes/enganos e outras experiências, tanto agradáveis quanto desagradáveis. 

Como consequência, seus sistemas emocional e nervoso desenvolvem certos elementos incorporados, extremamente poderosos, que saem do corpo humano sob a forma de vibrações (tudo vibra, a matéria é apenas energia vibratória). Essas vibrações são transmitidas através de antenas incorporadas na unidade biológica que estão sintonizadas com a frequência dos Arcontes, que então colhem esse poder e o usam para propósitos que não podemos divulgar, afirmando novamente que eles realizam uma função cósmica.

É assim que os sapiens são inadvertidamente despojados do produto mais nobre que produziram; o destilado final da experiência humana, o caldo em que se encontra o sangue, a alma e a própria vida do indivíduo. O indivíduo viveu para isso, sofreu, amou, curou, trabalhou, construiu coisas, foi para a guerra, estudou, investigou, apenas para preparar a sopa de ouro de sua vida. Devemos entender que o "computador central" só existe em relação aos Arcontes do Destino como um instrumento para controlar os sapiens.

O objeto da vida (a partir da perspectiva arcôntica), a razão pela qual o sapiens foi criado, através de modificação/engenharia genética, não é para ele desfrutar a vida no jardim do Senhor, mas sim ser um peão em suas vinhas, um trabalhador tão perfeito que pode atuar como cultivador e alimento ao mesmo tempo.

Se o homem pudesse evitar que sua sopa de ouro fosse roubada, com esse produto vital poderia se tornar igual aos deuses, evoluindo rapidamente integrando dentro de si os produtos do laboratório químico de seu corpo físico. Isto é exatamente o que é feito pelo estudante do hermetismo, que é temporariamente libertado pelos Arcontes do Destino. 

Este indivíduo, em virtude de sua compreensão e responsabilidade, não tem necessidade de um superintendente com chicote na mão para obrigá-lo a evoluir através do sofrimento, conforme ele assume a responsabilidade por sua evolução em suas próprias mãos, e se ele julgar necessário, submete-se ao mesmo sofrimento temporário para alcançar a felicidade eterna.

Isso contrasta com a pessoa profana ou mundana que escolhe o prazer passageiro à custa do sofrimento eterno.

Chega de revelar segredos escondidos dos sapiens.

Vamos espalhar um manto de silêncio sobre este assunto, a fim de cumprir o mandato da Esfinge esotérica que exige silêncio. Discurso e silêncio são duas espadas, as quais devem ser manipuladas com habilidade sublime, a fim de não interromper a harmonia universal.

Aqueles que têm "olhos para ver" entenderão tudo o que não está escrito na palavra escrita, mas na linguagem enigmática do Iniciado. Para aqueles que não estão nesse estado, é melhor que eles não compreendam nada e continuem a dormir tranquilamente.

Em última análise, os Arcontes não correm o risco de uma colheita ruim vinda de uma possível rebelião dos sapiens.

Os Sapiens são cegos demais para ver onde o perigo realmente se encontra. É triste observar a tremenda limitação dos sapiens, que se encerra no pequeno mundo dos conceitos estereotipados, do conhecimento memorizado, da imitação e dos mecanismos de compensação e defesa. Sua incapacidade mental os impede de perceber o quão pequeno é o cubículo que os aprisiona. 

E, assim, com uma mente preparada antecipadamente, ele aceita, condena ou tolera sem se preocupar em analisar inteligentemente as situações com as quais é confrontado. "
- John Baines, - O Homem Estelar -The Stellar Man

Se você não estiver familiarizado com este tópico, ou é novo no meu site), aqui estão algumas indicações:

• Timeline-Reality Split, Frequency Vibration and the Hidden Forces of Life
• The Matrix of Control – Beyond its 3D Manifestation
• Hyperdimensional Manipulation and Anchoring a Higher Frequency
• Hyper-Dimensional Interference and the Keys to Discernment – Panel Discussion
• How Much Are You Willing To Know? – by Lisa Renee
• The Hidden Forces of Life – by Sri Aurobindo
• The Positive/Negative Realms of Higher Densities – by Michael Topper

O PROCESSO DE DESPERTAR

Apesar da loucura e do caos aparentemente crescente que envolve o mundo exterior - por causa desse desenvolvimento - eu vejo mais pessoas experimentando um "despertar" em suas vidas.

Ao mesmo tempo, a mesma intensificação de energias faz com que outras pessoas fiquem presas (e inconscientemente alinhadas) com a Agenda da Divisão e Conquista das forças ocultas, como vemos atualmente nas projeções do fantoche da sombra Donald Trump (e assim gerando todos os resultantes "lixos emocionais" para os fantoches hiperdimensionais se alimentarem), que eu escrevi AQUI. \

"No cenário maior, não importa realmente que pessoa é o presidente, que organização está pulverizando chemtrails, organizando os cabalistas, ou financiando projetos dos alienígenas negativos. Eles são um símbolo de um coletivo "fantoche controlado pela mente" desempenhando seu papel como a força invisível manipula o comportamento do seu ego para manter a mesma estrutura 3D alimentando os mesmos vampiros. Eles vão apenas arrancar outra personalidade dominadora do ego das massas para jogar o mesmo programa de manipulação do medo".
- Lisa Renee,  em "Quanto você está disposto a saber?"

Algumas pessoas acreditam ter finalmente "despertado" da manipulação do Sistema de Controle de Matriz. No entanto, a palavra "desperto" parece ser uma palavra muito abusada nos dias de hoje.

O que eu noto é que mais pessoas estão se tornando conscientes, na maioria dos casos, dos sintomas da Matrix em um nível de superfície 3D (o que é encorajador de se ver e um bom começo), mas o erro de ter realmente "acordado" no sentido holístico do termo e, portanto, a maioria delas muitas vezes não acompanham ou mantêm-se "avançando", especialmente no que diz respeito ao auto-trabalho interno.

Nossa voz interior - originada do eu real ("falando" para nós por meio de um incorporado senso intuitivo do conhecimento, não através de pensamentos centralizados na cabeça), escondida atrás da máscara social/cultural condicionada /programada da personalidade com a qual nos identificamos - também sussurra-nos a ir mais fundo, se podemos ouvir e atender seus "Sinais".

Esses ecos são dificilmente reconhecíveis no início, mas tornam-se mais audivelmente aparentes à medida que perdemos nossas camadas de condicionamento, programação e trauma/lsofrimento. É a voz do Espírito e do Divino, pedindo-nos que reconheçamos nossa verdadeira natureza, que continuemos seguindo mais fundo dentro de nós mesmos ... para autoperceber, autorrealizar.

"O conhecimento é a incorporação abrangente da imaginação que surge na observação e finalmente amadurece através do reforço da experiência, inculcando assim o conhecimento. Isso, de fato, é a breve história da vida."
- Q.M. Sidd

Deve-se notar que o "Despertar" é um processo que é diferente para cada um de nós à medida que atingimos níveis mais elevados/mais amplos de consciência.

Por exemplo, relativamente falando, você pode estar "desperto" com os aspectos 3D básicos da Matrix, mas se você ficar preso lá (especialmente quando há falta de sincero trabalho interior acontecendo), você ainda estará sujeito a interferências hiperdimensionais e manipulação, especialmente quando você está preso na expressão externa da projeção das sombras.

Estar "desperto" na Matrix e sobre os vários mecanismos de controle e enganos/fraudes - e baseado em um nível puramente intelectual de informação - é uma fase necessária de crescimento, mas apenas o início do estágio de um verdadeiro Despertar ... e nem sequer pode ser chamado de "tomar a pílula vermelha" de uma perspectiva esotérica.

Este estágio de consciência são meros passos de bebê que devem ser tomados antes de cruzar o limiar para a autorrealização, que envolve auto-trabalho esotérico, incorporação e transformação alquímica interna para alcançar um nível mais elevado de ser/consciência ... um que seja baseado em vibração de frequência.

A mente neurológica não pode ir para lá, e é, de fato, um obstáculo para uma consciência mais elevada além dos cinco sentidos. Este não é um processo muito agradável às vezes, especialmente no estágio inicial, pois resulta em completa desilusão e morte da personalidade condicionada, que não gosta de desistir e deixar ir o controle facilmente.

Por essa razão, muitas pessoas em seu processo de buscar a "verdade" terminam evitando o trabalho interno sincero/leal, externalizando constantemente o lado "escuro" (especialmente no que diz respeito à projeção de sombras) da realidade, e assim se perdem no pântano da informação ou presas no sensacionalismo, ativismo mecânico ou encerramento da visão no túnel da Matrix 3D, decorado como é com sombras na parede, que é uma armadilha do fantoche-puxando-corda- em si mesmo, e só trabalha a favor dos arquitetos da Matrix oculta.

Mas "auto-trabalho" - realmente "Conhecer a si mesmo" - é também uma coisa complicada, e autoenganos nesta busca são muito comuns.

Algumas pessoas tendem a superestimar-se em relação ao seu nível de ser/consciência. Elas afirmam "conhecer a si mesmas" quando elas realmente confundem o "eu" com a sua personalidade (com sua programação mais sutil/caraterísticas condicionadas), ou falam sobre "viver sua verdade", que também pode ser uma falsidade que engana/distorce o chamado real do eu e, em vez disso, atua como uma autojustificação, uma negação e um amortecedor.

Eu também vejo pessoas falando sobre a Matrix hiperdimensional, alegando ser "livres" dela, mas não percebem como ainda estão funcionando através delas, especialmente quando elas ficam presas no vitimismo, culpa, martírio ou salvação da programação arquetípica da consciência.

É importante compreender os fundamentos do verdadeiro auto-trabalho profundo, especialmente em razão do muito do que foi corrompido e simplificado através da New Age/pop-espiritualidade e mecanismos de psicologia pop.

O aspecto mais difícil de compreender no auto-trabalho esotérico é detectar e confrontar as mentiras instantâneas que estamos dizendo a nós mesmos, e os amortecedores/máscaras que criamos para evitar o atrito interno que é necessário para inflamar o fogo alquímico de Transformação interior ".

"O conhecimento de si mesmo é um objetivo muito grande, mas muito vago e distante. O homem em seu estado atual está muito longe do autoconhecimento. Portanto, estritamente falando, seu objetivo nem sequer pode ser definido como autoconhecimento. Autoestudo deve ser seu grande objetivo.
É suficiente se um homem compreende que deve estudar a ele mesmo.

Deve ser o objetivo do homem começar a estudar a si mesmo, a conhecer a si mesmo, no caminho certo. O autoestudo é o trabalho ou o caminho que leva ao autoconhecimento. Mas, para se estudar, é preciso primeiro aprender a estudar, por onde começar, quais métodos usar. Um homem deve aprender a estudar a si mesmo, e ele deve estudar os métodos de autoestudo.

O principal método de autoestudo é a auto-observação. Sem uma auto-observação devidamente aplicada, um homem nunca entenderá a conexão e a correlação entre as várias funções de sua máquina, nunca entenderá como e por que em cada ocasião separada tudo nele "acontece"."
Gurdjieff, Em Busca Do Milagroso

Agora, eu não me retiro dessa equação crítica, e nunca diria estar completamente "desperto", muito menos "iluminado". Existem níveis e passos muito diferentes na "espiral"; um passo não pode ser reivindicado como sendo "melhor" ou "pior" do que outro, tudo depende de cada uma das aulas individuais/caminho (que inclui o momento divino com relação ao que estamos sendo apresentados, o que não é deixado ao ego impaciente determinar), e a condição atual de um estado de ser e sinceridade/autohonestidade.

Posso ver em mim mesmo o quão difícil é ficar verdadeiramente consciente a cada dia, como alguns programas dormentes ainda ressurgem, atraindo-me a reagir mecanicamente (sob a ilusão de que era realmente o meu verdadeiro "eu" chamando-me), como minha mente tenta racionalizar/justificar-se às vezes.

Posso ver e sentir como as forças hostis ocultas ainda tentam interferir através da minha própria mente através de injeções de pensamento, seduzindo-me com antigos anseios, ou tentando gerar uma resposta reativa em mim, agitando através de outros (que não estão cientes de tudo o que Isso está ocorrendo).

É certamente não tão grave como no passado - e eu posso ver/sentir mais facilmente - mas "despertar" exige "super esforços" (Gurdjieff) ... não em termos de "fazer", mas no que diz respeito à sinceridade, a lembrança de si mesmo, o sofrimento consciente (não ceder aos programas internalizados), permanecendo aterrados no corpo e no momento presente, permanecendo calmos, flutuando no ponto zero da consciência não reativa, pretendendo e "trabalhando" uma conexão consciente para o espírito interior como um instrumento para o Divino sem qualquer senso de ambição, orgulho ou vaidade, sem a noção egocêntrica (e ilusão) da “minha” personalidade.

Isso implica uma compreensão básica de como se auto-observar e como fazer o "auto-trabalho", conforme a Matrix realmente opera nos níveis invisíveis através de nós - não apenas um entendimento intelectual, mas um encarnado Sabendo ... verdadeiramente "ver " no mundo, em si mesmo ... enxergando o invisível.

Não podemos fazer esse trabalho o tempo todo sozinhos (especialmente no início do processo), pois todos nós temos pontos cegos e precisamos de "despertadores" de outros que também estão envolvidos no mesmo trabalho - pessoas que podem nos fornecer "espelhos ", observações que não decorrem de suas próprias projeções de sombra ... pessoas que também podem nos oferecer apoio e encorajamento.

Portanto, é um trabalho difícil de se envolver, e o potencial de auto-ilusão e superestimar o nível de consciência (ou "estado desperto") é enorme.

O QUE SIGNIFICA ESTAR "DESPERTO"?

CONTINUA...

Nota de Vilma Capuano - ESTE É UM CURSO DE DESPERTAR. MUITOS CONHECIMENTOS. APROVEITEM!  E AGRADEÇO A TODOS QUE SE MANIFESTARAM PARA QUE EU O TRADUZISSE.  PEÇO QUE PARA QUEM NÃO RESSOE, EM FUNÇÃO DE SUAS CRENÇAS E COM O QUE VAI LER NOS CAPÍTULOS, QUE NÃO POLEMIZE.  ESTA PÁGINA TEM UMA ENERGIA DE PAZ E DOAÇÃO DE CONHECIMENTO.

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - https://lecocq.wordpress.com
https://veilofreality.com/2017/01/29/the-perilous-path-towards-awakening/
Tradução Vilma Capuano - vilmacapuano@yahoo.com.br
Grata Vilma!

LUZ!
STELA


Um comentário:

  1. Maravilhoso! Estou amando e ansiosa pela próxima parte! Parabéns!!!

    ResponderExcluir